Pöezie

things under praise
things over blame
beyond because
things without name

may never have)
always shall be
truly which live
glad things or free

this fool and man
i deeply greet
(by moon by sun
do i salute
Publicado em fractus | Deixe um comentário

outubro passado…

Publicado em 1 | Deixe um comentário

raio,caio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado em Poesia&Imagem, Poesia&Poeta | 1 comentário

Acaiaca e continuo pequeno

As tradições futuras

Existe um único lugar onde o ontem e o hoje se encontram e se reconhecem e se abraçam, e este lugar é o amanhã. Soam como futuras certas vozes do passado americano muito antigo. As antigas vozes, digamos, que ainda nos dizem que somos filhos da terra, e que mãe a gente não vende nem aluga. Enquanto chovem pássaros mortos sobre a Cidade do México e os rios se transformam em cloacas, os mares em depósitos de lixo e as selvas em deserto, essas vozes teimosamente vivas nos anunciam outro mundo que não seja este, envenenador da água, do solo, do ar e da alma. Também nos anunciam outro mundo possível as vozes antigas que nos falam de comunidade. A comunidade, o modo comunitário de produção e de vida, é a mais remota tradição das Américas, a mais americana de todas: pertence aos primeiros tempos e às primeiras pessoas, mas pertence também aos tempos que vêm e pressentem um novo Mundo Novo. Porque nada existe menos estrangeiro que o socialismo nestas terras nossas. Estrangeiro é, na verdade, o capitalismo: como a varíola, como a gripe, veio de longe. [eduardo galeano, o livro dos abraços]

.
Todos os dias o sol dos _Acuda!
ou dos _Acorde-nos!
[que com vaias retribuímos o abrir do céu]
simplesmente segue a queima de uma raça triste.

O trânsito das cidades, maçador de ânimos aqui e acolá,
galvaniza a perda toda,
e com seu exógeno tratar nos pulmões
imundou essa tristeza crescer.

Ser humano em colapso e o mundo é o culpado,
pagando a pena de tudo que foi criado.

Eu continuo pequeno, tentando habitá-lo.
Eu me esforço pequeno, gritando calado.
.
Publicado em Poesia&Imagem | Deixe um comentário

Belo Horizonte

Publicado em Cultura&Movimento, Poesia&Imagem | Deixe um comentário

Dois curtas de Rafael Conde

.

Rafael Conde on vimeo

Publicado em Poesia&Imagem, Poesia&Música | Deixe um comentário

Almond branches in bloom

.

All the strangeness inside all violence

Every winter side to side my bones

Trumbles men’s ignorance

Lives the color in blue tones

.

Sustain my fear in gears

Flower the sun resting power

Indeed of the white sheets

That dance my dream for hours

.

sunday, morning-tardes e o Sol.

Publicado em Poesia&Imagem | Deixe um comentário